Enem – Tudo que você precisa saber (Guia Completo)

Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio – conhecido popularmente como Enem – tinha como objetivo ser um indicador que expressasse a educação brasileira, ou seja, tinha como função avaliar o desempenho dos estudantes ao término da educação básica.Em 2004, o Enem – além de continuar sendo uma avaliação do Ensino Médio – passou a oferecer bolsas de estudos, por meio do PROUNI (Programa Universidade para Todos), em universidades particulares.

Depois, em 2009, o exame começou também a ser usado como um mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior – como se fosse um vestibular: uma prova de acesso em várias universidades públicas.

É interessante perceber que desde sua criação, o número de inscritos cresceu consideravelmente. Por exemplo, em 1998 houve 157.200 inscritos, enquanto que no ano de 2015 teve mais de 8 milhões de inscrições.

Enem - Exame Nacional do Ensino Médio

Matriz de Referência do Enem

O Enem se baseia em uma Matriz de Referência, elaborada pelo MEC (Ministério da Educação), que contém cinco competências fundamentais que são esperadas de todos os estudantes:

  1. Dominar linguagens – significa dominar a norma culta da Língua Portuguesa e também utilizar as linguagens matemática, artística e científica, bem como das línguas espanhola e inglesa,
  2. Compreender e interpretar fenômenos – significa construir e aplicar conceitos das diversas áreas do conhecimento de forma que se compreenda os fenômenos naturais, processos histórico-geográficos, produção tecnológica e manifestações artísticas,
  3. Solucionar problemas – significa que o estudante deve saber selecionar, organizar, relacionar e interpretar informações e dados (que estarão representados nas mais variadas formas) para que haja tomada de decisão e enfrentamento de situações-problema,
  4. Construir argumentação – significa relacionar informações (que estarão representadas nas mais variadas formas) e conhecimentos para que se construa argumentação consistente em situações concretas, e
  5. Elaborar propostas – quer dizer que o estudante deve recorrer aos conhecimentos adquiridos e desenvolvidos na escola para que sejam usados na elaboração de propostas de cunho solidário, que sejam realistas, respeitosas com os valores humanos e levando em conta a diversidade sociocultural.

Estes são os eixos cognitivos, isto é, que são comuns a todas as áreas de conhecimentos abordados no Enem.

Como funciona o Enem?

O Enem, por ser o maior teste educacional brasileiro, atualmente possui 180 questões de múltipla escolha, divididas em quatro áreas de conhecimentos:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia),
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia),
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação),
  • Matemática e suas Tecnologias.

Por ser um grande número de questões (45 cada prova objetiva), o Enem é feito em dois dias consecutivos – geralmente no sábado e domingo, com uma divisão de horário de 4 horas e 30 minutos e 5 horas e 30 minutos, respectivamente.

Como Funciona o Enem?

Além disso, o aluno é solicitado a escrever uma redação sobre um tema de cunho social, científico, cultural ou político contendo até 30 linhas, seguindo a norma padrão da Língua Portuguesa.

Redação do Enem

A redação do Enem é uma importante parte do exame, especialmente pelo grande foco de atenção que deve ser dado pelos estudantes. A redação se torna a quinta prova do Enem, recebendo uma nota individual por ela. A nota da redação pode ser essencial para diversos alunos que possam ter dificuldades em uma das outras provas.

É claro que a redação tem como meta avaliar a capacidade do estudante em expor uma ideia, ter raciocínio e defender um argumento.

A redação poderá ser zerada em quatro situações:

  1. Fugir do tema proposta de forma proposital em qualquer parte do texto,
  2. Entregar a redação sem texto escrito ou mesmo com até sete linhas, independentemente do conteúdo,
  3. Desrespeitar os direitos humanos, assim como fazer desenhos ou escrever algo impróprio,
  4. Não desenvolver a proposta solicitada ou ainda desenvolver uma estrutura textual que não seja a dissertativa-argumentativa.

Esta parte da prova consegue te garantir até 1000 pontos, por isso garantir uma boa redação é uma boa forma de conseguir uma preparação boa e notas altas para conseguir bolsas de estudos em universidades particulares e passar com mais facilidades em programas estudantis do governo federal.

Embora não seja possível prever qual será o tema de redação escolhido no Enem, o estudante pode utilizar provas antigas para conhecer o tipo de redação que a banca examinadora escolhe.

Redação do Enem

O estudante pode também lembrar que o Enem, por ser uma prova de caráter social e democrático, poderá escolher um tema que foi destaque na mídia e no mundo ou mesmo uma situação que o Brasil precisa enfrentar. Dessa forma, os acontecimentos mais importantes do ano atual e dos últimos anos, que possuem relação com direitos humanos e movimentos sociais.

Eliminação do candidato no Enem

Um candidato ao Enem pode ser eliminado se:

  • Fornecer informações falsas no ato da inscrição pela internet,
  • Perturbar a ordem no local em que a prova será aplicada, além de qualquer comportamento indevido durante a realização do exame,
  • Tratar com descortesia ou agir de forma incorreta com outro(s) participante(s) ou com indivíduos que estão envolvidos no processo de aplicação da prova,
  • Comunicar-se com outros participantes durante o período das provas,
  • Realizar qualquer tipo de consulta, como em uso de livros, notas ou impressos, bem como no uso de aparelhos eletrônicos.

O porte de armas de qualquer espécie é proibido e passível de eliminação.

Preparação para o Enem

Preparação para o Enem

O local da prova do Enem estará escrito no cartão de confirmação da inscrição, feita pela internet. No dia da prova, é preciso levar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente.

Você tem direito a levar alimentos. Indica-se aqueles que são de fácil manuseio, como é o caso da água, frutas e barras de cereais, por exemplo.

Em termos de vestuário, é recomendado que não se utilize bonés e óculos escuros. Roupas bem confortáveis são as ideias.

É obrigatório ter em mãos um documento de identificação original e com foto.

Celular e outros equipamentos devem ser desligados e guardados no porta-objetos que será fornecido na sala de prova. Coloque os objetos dentro, lacre-o e deixe-o sob a carteira.

O Enem é uma autoavaliação do participante: dará continuidade à formação do candidato e, como consequência, em sua inserção no mercado de trabalho.

Como funciona o processo seletivo

O processo seletivo do ENEM é muito raso, todas as pessoas que tiverem a nota mínima de 450 significam que estão aptas para participar de programas sociais e demais tipos de provas estudantis, principalmente. No entanto, quanto maior for a sua nota, maior é a possibilidade de conseguir entrar dentro das universidades.

A grande maioria dos programas sociais como o Prouni e o FIES possuem nota de corte (confira aqui as notas de corte do FIES). Dependendo de quantos candidatos tem e das vagas disponíveis para cada curso são feitos cálculos que servem como um funil para selecionar somente os melhores candidatos para ganhar a bolsa de estudo completa.  Alguns programas universitários trabalham de forma diferente, mas é preciso consultar em cada uma delas.

Lembre-se de conhecer as condições do PROUNI e demais tipos de programa antes de participar, a maioria deles tem regras para adentrar com base em quantos salários mínimos a família ganha. Isso irá definir se você está apto ou não e qual a porcentagem poderá conseguir para estudar em universidades pagas.

Uma vez que conseguiu a sua vaga você poderá ficar em listas de espera e o processo não é longo. O mesmo não acontece com o ENEM que não se trata de um processo seletivo e sim de uma prova nacional para avaliar o conhecimento do ensino médio brasileiro e servir de indicativo para o estudo no país.

Como estudar para o ENEM

A melhor forma de estudar para o ENEM além de conhecer o guia completo da prova e chegar no dia já conhecendo todos os detalhes do processo seletivo. Algumas dicas também poderão lhe manter mais esperto como por exemplo seguir os itens de uma boa redação, fazer as provas passadas, realizar as provas anteriores do ENEM 2017 e ENEM 2016 e conferir o gabarito com seu professor.

Utilizar-se também de programas online de estudos poderá lhe manter mais atento aos macetes e dicas para resolver certos tipos de questões. Não se esqueça que o próprio governo lançou um aplicativo de estudos oficial para ajudar o estudante a gabaritar na prova.

Para conseguir fazer uma boa redação outra opção é garantir sua preparação para qualquer tema. Leia jornais, assista documentários, filmes e aumente sua bagagem cultural com o máximo de informações que possam servir de argumentos para qualquer tema que venha cair na prova.

Recomendados para você: