Banco do Brasil – É Seguro Investir? Quais as Modalidades de Investimento?

O Banco do Brasil foi fundado em 1808, sendo a primeira instituição bancária a funcionar no país. E não é  à toa, pois ainda hoje o banco é uma das marcas mais valorizadas e reconhecidas pelos brasileiros, que reconhecem a instituição como extremamente sólida, crível e moderna.

O Banco do Brasil atua no segmento bancário (com pagamento de contas, depósitos, crédito, entre outros), em gestão de recursos (compra e venda e custódia de títulos de valores mobiliários etc.), seguros diversos, previdência e capitalização, meios de pagamento e, claro, investimentos. Por meio desse último serviço citado, é possível que seus clientes possam aplicar diversas quantias de dinheiro e obter rendimentos importantes.

É Seguro Investir?

A história e a credibilidade conquistadas pelo Banco do Brasil tornam esta empresa uma das instituições financeiras mais confiáveis do país, e isso fica ainda mais evidente no âmbito financeiro. Por tratar-se de uma empresa de capital misto, isto é, além de dinheiro público contém também investimento de ordem privada, o banco oferece boas condições para seus clientes aplicarem valores e obterem bons rendimentos.

Há uma série de modalidades de investimento oferecidas por essa instituição brasileira, na qual falaremos no item a seguir.

Quais as Modalidades de Investimento?

Poupança

A famosa caderneta de poupança é um investimento de quase nenhum risco, mas também de pouquíssimo retorno, mesmo levando em conta que não incide Imposto de Renda sobre o rendimento. Ao refletir a respeito da situação econômica do país e a relação disso com a taxa mensal de rendimento, investir na poupança pode fazer você perder dinheiro ao final do ano, por causa da inflação.

CDB

Uma saída é apostar no CDB, que é mais rentável do que a poupança. Além disso, este é um dos melhores investimentos do Banco do Brasil, isso porque possui liquidez diária, sendo possível movimentá-lo apenas com a ajuda dos canais de atendimento da instituição financeira.

O CDB é uma ótima opção para quem deseja investir por um período, mas sabe que poderá necessitar do investimento a qualquer momento, sendo que o valor mínimo de recolhimento é de R$500. O rendimento é cobrado pelo Imposto de Renda, com tabela regressiva de 22,5% até 15%, quando a pessoa efetuar o resgate da aplicação. Por outro lado, o CDB não exige taxa de administração, sendo considerada uma modalidade muito segura, pois tem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para valores de até R$250 mil.

Tesouro Direto

investimento banco do brasil

Clientes do Banco do brasil podem adquirir títulos do Tesouro Direto pela Internet, mesmo pagando a partir de R$30. Esse tipo de aplicação é benéfica a longo prazo, em especial para quem quer guardar um dinheiro para a aposentadoria, por exemplo.

É possível fazer investimento no tesouro em curto prazo, porém, o risco é maior, assim como a mordida de imposto sobre o rendimento alcançado. Além disso, dá para vender semanalmente os títulos e receber o dinheiro quando você quiser, no entanto, cada título segue regras próprias, estabelecidas antes do fechamento do contrato, que rege aspectos como prazo, rentabilidade e funcionamento.

LCI

A Letra de Crédito Imobiliário é um investimento seguro, justamente por estar atrelado ao mercado de imóveis. Além disso, possui a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), logo, caso o banco quebre, você receberá todo o investimento de volta, em um valor máximo de R$250 mil.

Também, são permitidos investimentos em LCI, a partir de mil reais. Eles permanecem presos por um período de carência, que pode variar de um mês a vários anos, não havendo retenção de imposto sobre os rendimentos de LCI por parte do Imposto de Renda, Além disso, é possível escolher entre o pré-fixado e pós-fixado, em cima do Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Fundo de investimento

O cliente do Banco do Brasil poderá fazer investimentos de R$50 até R$250 mil, a partir da criação de vários tipos de fundo, que reúnem vários cotistas, para possibilitar um maior giro de capital em uma ampla cesta de ativos, tanto de curto quanto a longo prazo, em vários mercados. No entanto, é importante conferir o prazo de liquidez, a taxa de rendimento e o grau de risco, que também variam nesse tipo de aplicação.