Banco Inter – É Seguro Investir? Saiba Tudo Sobre

Você já ouviu falar em contas bancárias digitais? Essa modalidade tem crescido com muita popularidade no Brasil, principalmente por ser uma forma econômica na contratação de serviços e investimentos.

Hoje em dia, existem diversos bancos que trabalham com contas digitais pela menor burocracia, atendendo as necessidades do cliente de maneira mais satisfatória. Um exemplo de empresa é o Banco Inter.

Se você está com dúvidas sobre este banco, fique ligado (a) neste texto:

  • Sobre o Banco Inter,
  • Investimentos ofertados,
  • É seguro?

Veja estas e outras informações importantes agora sobre o Banco Inter.

O que é o Banco Inter?

O Banco Inter é considerado o primeiro banco 100% digital do Brasil. Fundado em 1º de setembro de 1994, começou com o nome de Banco Intermedium, mas em 2017 a intenção foi parecer uma empresa mais jovem, passando a ser chamada somente de Banco Inter.

Embora talvez você acredite que nunca tenha ouvido falar deste banco, é hora de repensar: o Banco Inter estampa a camisa de um dos mais importantes times de futebol do país: o São Paulo Futebol Clube.

E por ser um banco digital, seu sucesso pode ser medido por sua presença nas redes sociais: são mais de 950 mil curtidas na página oficial do Facebook, quase 92 mil seguidores no Instagram e 129 mil no Twitter.

Com sede oficial em Belo Horizonte, Minas Gerais, o Banco Inter tem uma estratégia clara para atrair clientes:

  • Isenção completa de taxas,
  • Conta corrente digital gratuita – abertura 100% online,
  • Transferências entre contas do próprio banco e para outras instituições ilimitadas e gratuitas,
  • Depósito de dinheiro por boleto e depósito de cheque por imagem.

De acordo com o Banco Inter, a intenção é oferecer seus serviços de forma gratuita, afinal o Brasil conta com uma alta concentração bancária e tarifas que podem ultrapassar valores de R$ 60,00.

Além disso, o Banco Inter – juntamente com a isenção total de tarifas – preza por uma completa plataforma de serviços.

Modalidades e investimentos

O Banco Inter aparece como uma opção interessante para quem busca maior rentabilidade em renda fixa.

Isso porque a empresa possui ótimas modalidades de investimentos para você que deseja fugir dos bancos de varejo – aqueles que já estão bem estabelecidos no mercado – e que por terem grandes margens de lucro não oferecem grandes rentabilidades aos clientes.

Conheça quais são as modalidades de investimentos que o Banco Inter apresenta para renda fixa:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário):

Ideal para quem tem perfil conservador e precisa de flexibilidade para resgatar o valor. A vantagem é que rende mais que a poupança, tem isenção de tarifas e de taxa de administração.

  • LCI DI (Letra de Crédito Imobiliário com fundos DI):

A LCI DI é isenta de Imposto de Renda (IR) e conta com prazos a partir de 90 dias, sendo indexada ao CDI (que acompanha a SELIC). É um investimento seguro e ideal também para pessoas com perfil investidor, que possui objetivos de médio a longo prazo.

  • LCI IPCA (Letra de Crédito Imobiliário com Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo):

A LCI IPCA tem prazos a partir de 3 anos e está indexada pelo IPCA, ou seja, é garantia de alta rentabilidade e segurança mesmo com oscilações da inflação, pois sua remuneração acontece a uma taxa fixa acima dela.

Isenta de taxas e de IR, a LCI IPCA é ideal para perfis conservadores e para pessoas que querem deixar o dinheiro aplicado por bastante tempo.

  • LCI IGPM (Letra de Crédito Imobiliário com Índice Geral de Preços do Mercado):

Com prazos a partir de 3 anos, esta modalidade de investimento também tem ótima rentabilidade e tem isenção de IR assegurando proteção contra as oscilações da inflação.

Para perfis conservadores, o LCI IGPM é ideal para quem quer deixar o dinheiro aplicado por muito tempo e quem deseja ganhar mais alugando um imóvel.

  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio):

Lastreado por operações do agronegócio, este investimento tem prazo a partir de 90 dias e tem isenção de IR. Garante também segurança e rentabilidade, especialmente para quem deseja isso em pouco tempo.

  • Tesouro direto:

É tido como o investimento mais seguro do mercado atualmente, pois sua composição por títulos do Tesouro Nacional. Por ter liquidez diária, você pode fazer o resgate do dinheiro quando achar apropriado.

É ideal para quem quer investir um valor menor.

  • Mercado secundário:

É uma modalidade de investimento que faz com que você resgate seu investimento antes que o prazo vença, bastando negociar e vender seu título para outra pessoa.

Com taxas atrativas, os negócios devem iniciar a partir de R$ 1.000,00.

  • Título de outros emissores:

É a opção de investir em títulos de outras empresas privadas e instituições financeiras, sendo que a modalidade é ideal tanto para perfis conversadores quanto para os mais arrojados.

São exemplos de títulos de outros emissores: debêntures, debênture incentivadas, CDB, LCI, LCA, CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio).

Banco Inter é seguro? Vale a pena investir?

No Banco Inter, dois itens são fundamentais para sua manutenção como empresa digital: a parceria e transparência.

Se você tem dúvidas sobre a segurança e se realmente há valia em investir no Banco Inter, saiba que a resposta é bem clara: sim. E os motivos são variados: desde sua reputação, variedade de investimentos até a sua saúde financeira.

Vale ainda frisar que o Banco Inter conta com baixa burocracia, permite que você acesse sua conta através de um aplicativo disponível para smartphone e tablets e ainda não cobra taxas.

É sabido que para captar e crescer ainda mais neste mercado bancário – que é por demais concorrido no Brasil – o Banco Inter consegue oferecer taxas de rendimentos bem melhores do que as encontradas nos bancos de varejo, o que beneficia o cliente.

Outro detalhe vantajoso sobre o Banco Inter é que todo seu trabalho digital faz com que ele seja sustentável, isto é, não há prejuízos para a natureza, economizando-se assim papel, energia e vários outros recursos. Sem contar a automatização dos processos, evitando custos operacionais.