BNDES: Como Funciona? Quem tem direito ao Crédito ofertado?

Já ouviu falar sobre o BNDES, mas não sabe se ele pode ser útil para a sua empresa? A sigla significa Banco de Desenvolvimento Econômico e Social. Esse órgão foi criado em 1952 e está ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O principal objetivo da sua criação é ser um pilar no desenvolvimento de diversas áreas da economia, além de fornecer subsídios capazes de fomentar a atividade econômica e melhorar questões sociais, como emprego e renda. As áreas de atuação deste Banco são variadas e vão desde investimentos em obras de infraestruturas, até o desenvolvimento do comércio da agropecuária.

Além disso, o banco também aprova investimentos em projetos sociais nas áreas de agricultura familiar, saúde, educação e transporte. Com diferentes tipos de linhas de crédito, o BNDES pode ser a solução para a sua empresa prosperar. Confira como funcionam suas linhas de financiamento e para quem elas são destinadas.

Como funciona?

BNDES: Como Funciona? Quem tem direito ao Crédito ofertado?

A principal atuação do BNDES é em relação a financiamentos, sendo a forma que o governo encontrou para auxiliar o desenvolvimento dos diversos setores da economia brasileira, com os empréstimos de quantias que podem ser pagas a longo prazo. Porém, cabe uma ressalva: ao contrário dos empréstimos bancários comuns, em que o destino do dinheiro não interessa ao banco, neste caso, o valor financiado deverá ter um destino específico.

A maioria destes financiamentos são destinados à melhoria e ao aumento de maquinário ou estrutura. Dessa forma, o investimento terá garantia de contribuir para a expansão do negócio e criação de novos empregos, além de melhoria de renda. Também, pode ser utilizado como um investimento capaz de impulsionar a entrada no mercado exterior, modernizando processos e criação de novos produtos.

Apesar do entrave quanto ao destino do dinheiro, os financiamentos realizados pelo banco possuem taxas de juros bem melhores do que as praticadas no mercado, bem como formas de pagamento mais longas e facilitadas. Estas medidas visam facilitar a obtenção do financiamento por uma gama maior de empresário, atingindo seu objetivo de fomentar o desenvolvimento econômico.

Além dos financiamentos, o BNDES também pode funcionar como um investidor. Assim, poderá adquirir debêntures, títulos de dívidas de empresas. Dessa forma, ele contribui com o crescimento do negócio, auxiliando a empresa a cumprir suas obrigações, fornecendo capital.

Outra forma de atuação do banco, que deixa claro o seu objetivo primordial, é a oferta de recursos que não precisam ser pagos. Estes costumam ter ligação direta com pesquisas científicas e tecnológicas, que trarão benefícios, como um todo,à sociedade, bem como apresentações culturais e ações de inclusão à cultura. Por ter um caráter mais abrangente em seus benefícios à sociedade, estes investimentos possuem a característica de não reembolsáveis.

Os principais ramos de atuação do BNDES são:

  • Agroindústria;
  • Exportação;
  • Infraestrutura;
  • Modernização;
  • Inovação;
  • Cultura;
  • Indústria, comércio e serviços;
  • Micro, pequenas e médias empresas;
  • Ciência e tecnologia;
  • Meio ambiente.

Quem tem direito ao Crédito ofertado

Se engana quem acredita que os financiamentos do Banco de Desenvolvimento são destinados apenas a grandes empresas. Pelo contrário, o BNDES tem a capacidade de auxiliar no crescimento de microempresas, empresas de pequeno e médio porte e, até mesmo, microempreendedores individuais. Além de ter créditos destinados a produtores rurais, desde os pequenos, e caminhoneiros, atuando junto às grandes empresas.

Este banco possui uma atuação direta com as empresas de pequeno porte e os microempreendedores, para facilitar a obtenção de financiamento, ainda mais por terem maiores dificuldades na obtenção de empréstimos de outras instituições financeiras, em razão do porte reduzido.

Cada linha de crédito ofertada pelo banco se encaixará para um tipo específico de cliente. Por isso, é feita a classificação das empresas, de acordo com o porte, para que sejam oferecidas as possibilidades corretas de financiamento. Dessa forma, praticamente todas as empresas terão direito a tentar obter uma linha de crédito junto ao banco.