Calendário eleitoral 2018 TSE – Fique por dentro de todas as datas

As eleições são destinadas a escolher, por meio do voto, representantes do povo para a administração pública, especificamente, em cargos políticos, como o de governador e presidente.

Eleicoes 2018

No ano de eleição, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) libera, com antecedência, um calendário com datas específicas para realizar procedimentos envolvendo o eleitor ou candidato. Saiba aqui quais são elas!

Quando será a eleição 2018

O TSE estabeleceu o dia 07 de outubro como a data do primeiro turno. Se houver um segundo, ele ocorrerá no dia 28 de outubro. Há, ainda, outras datas que merecem atenção:

Filiação partidária – até 07 de abril

Quem quiser candidatar-se a um cargo para a eleição 2018 tem até o dia 07 de abril para filiar-se a um partido político e tentar ser candidato oficial desse grupo. Depois desse prazo, não é possível tornar-se elegível.

Requerimento e transferência de título – até 09 de maio

Eleitores podem tirar ou transferir seu título até o dia 09 de maio. Basta comparecer a um cartório eleitoral e dar entrada no processo. Tenha consigo um documento pessoal e um comprovante de residência.

Registro de candidatura – até 15 de agosto

Os partidos políticos têm até dia 15 de agosto para registrar os seus candidatos. É provável que a maioria anuncie os escolhidos antes do prazo, mas um candidato só é considerado oficial depois do registro junto ao TSE.

Horário eleitoral – a partir de 31 de agosto

Do dia 31 de agosto em diante os candidatos poderão veicular a propaganda eleitoral em televisão e rádio, para que os eleitores conheçam as suas propostas. A apresentação vai até 4 de outubro, no primeiro turno.

Prisões

Candidatos da eleição 2018 não podem ser presos a partir de 22 de setembro, salvo se forem pegos em flagrante. Esta mesma regra vale para os eleitores, só que a partir de 2 de outubro.

Para os eleitores, inclusive, há uma exceção a mais: eles podem ser presos caso sejam condenados por um crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

Primeiro turno – 07 de outubro

A data do primeiro turno prevista para esse ano é no dia 07 de outubro de 2018, em que serão eleitos os candidatos à Presidência da Republica, ao Governo do estado, ao Senado Federal e às câmeras de deputados.

Segundo turno (se necessário) – 28 de outubro

A data do segundo turno está prevista para o dia 07 de outubro de 2018, em que será realizada uma nova votação para o desempate de candidatos.

Eleições 2018 – quais cargos estão concorrendo

No dia 7 de outubro, os eleitores irão às urnas para votar e eleger representantes para os cargos de:

  1. Presidente;
  2. Governador;
  3. Senador;
  4. Deputado federal;
  5. Deputado estadual.

Quem pode votar nas eleições 2018

  1. Maiores de 18 anos e menores de 70 anos: neste caso, o voto é obrigatório;
  2. Eleitores que não estejam com o título cancelado: se houver tal irregularidade, não será possível votar. Neste caso, faz-se necessário ir a um cartório eleitoral, com antecedência, para regularizar o título.

obrigatório votar

Voto facultativo eleições 2018

O voto é facultativo para:

  1. Menores de 18 anos: é possível votar a partir dos 16 anos, mas, neste caso, o voto é facultativo. O não comparecimento à zona eleitoral não gera problemas;
  2. Maiores de 70 anos: não há obrigatoriedade para pessoas acima dessa idade;
  3. Portadores de deficiência física: não precisam votar, desde que tenham dificuldade extrema de locomoção. Existe a possibilidade de solicitar uma certidão de quitação eleitoral, sem data de expiração, junto à Justiça Eleitoral, o que evita complicações ao cidadão na hora de utilizar serviços públicos.

Eleições 2018 –Como votar

Só é possível votar quem estiver com o título de eleitor regularizado. Mas, como saber se você encaixa-se nesse requisito? Simples: se votou em todas as eleições desde que o título foi tirado, não há problemas.

Caso tenha faltado a uma votação, mas justificado a ausência, seu título também está regularizado. Só haverá problemas na ausência sem justificativa, pois, nesse caso, o documento pode ser cancelado.

Para votar é só comparecer à escola de sua zona eleitoral, munido do título de eleitor e da carteira de identidade, que não é obrigatória, mas é bom levá-la, caso precise se identificar.

Tenha consigo o número dos candidatos em que pretende votar, para agilizar o processo. Não é permitido utilizar o celular durante a votação, portanto, anote os números em um papel.

Como justificar voto

Quem não for votar precisa justificar a sua ausência, para evitar problemas com a Justiça Eleitoral. O processo pode ser feito no próprio dia da eleição, comparecendo a um posto de justificativa, indicado pelo TSE.

justificar o voto depois do prazo

Não deu para justificar no dia? Então, vá até um cartório eleitoral o mais rápido possível, levando seu título de eleitor, documento de identidade e um que comprovante que explique o motivo da ausência (papéis médicos ou foto do passaporte são ótimos exemplos).