Capitalismo – Significado, O que é e como funciona

O que é o capitalismo? Muito se fala, atualmente, sobre o capitalismo.Esse refere-se a um sistema econômico, que tem como seu principal foco a busca pelo lucro, além da acumulação de capital, visando bens e dinheiro.

É baseado na propriedade privada e, mesmo sendo um sistema econômico, abrange as várias áreas da sociedade, como políticas, ética, culturas, entre outras.

O capitalismo faz parte da sociedade e nela está instaurado e impregnado. Na verdade, nos dias de hoje, não se sabe viver sem ele.

Breve história do capitalismo e do seu surgimento

Capitalismo – Significado, O que é e como funciona

Após o feudalismo na Europa, que era o sistema predominante na época, surge então, no século XVI, o capitalismo, que fez com que os feudos começassem a sumir.

O capitalismo ganhou força durante a Revolução Industrial, quando as máquinas e as grandes indústrias surgiram na Inglaterra. Nesta época, boa parte da população que estava em terras de senhores feudais migrou para a zona urbana, ou seja, o centro da Inglaterra cresceu pelas promessas de melhoria de vida em troca de mão de obra, que na época era barata.

No que se baseia o capitalismo?

O capitalismo refere-se a um sistema focado, principalmente,em lucros e no capital, por meio dos meios de produção, bem como das suas operações.

Entre as principais características deste sistema está a acumulação do capital, a propriedade privada, a troca voluntária, o trabalho assalariado.

O fator oferta x demanda, também, é muito visível no capitalismo, assim como seu sistema de preços e os mercados competitivos.

Assim, os preços e a distribuição de bens, por exemplo, são determinados pela concorrência do mercado, enquanto que a tomada de decisão de ofertas e de preços e investimentos são decididos pelos proprietários dos capitais e mercados financeiros, ou seja, da propriedade privada, evitando interferência governamental.

A livre concorrência lógica, que também surgiu do capitalismo, destaca-se pela disputa diante dos clientes. As organizações que atuam no mesmo ramo empresarial disputam os clientes, buscando conquistá-los, com técnicas diversas, como diminuindo os preços dos produtos e melhorando a qualidade deles.

Por isso, principalmente quando surgiu o capitalismo, os salários oferecidos para a mão de obra eram muito baixos e desvalorizados.

Premissas do capitalismo

Algumas das premissas básicas do capitalismo são:

  1. A negociação deve ser feita em dinheiro;
  2. O trabalhador deve receber um salário em troca da sua mão de obra, ou seja, do seu trabalho;
  3. O capitalista pode tanto admitir como demitir trabalhadores, uma vez que ele é dono do capital e propriedade.

Segundo a lógica capitalista, há diversos benefícios políticos deste sistema, entre eles o crescimento Econômico, a Liberdade Política e a Auto-organização.

Diferenças com outras correntes

Há diferenças entre o capitalismo e os diversos outros sistemas, porém, suas principais contradições, como sistema econômico, se dão em relação ao comunismo e ao socialismo.

Comunismo:foi contra as duras condições de vida, algumas vezes, condições desumanas dos trabalhadores do século XIX.  Este sistema acredita que os trabalhadores devem estar no poder.

Marx, o pensador desse movimento, considerava o comunismo o estágio maior de desenvolvimento, sendo a favor da luta de classes.

Socialismo: este sistema defende que haja igualdade de oportunidades e meios para todos os indivíduos, além de considerar que o capitalismo, por focar em riqueza e poder nas mãos de poucas pessoas da sociedade, explora as outras classes socais e cria uma sociedade desigual.

Principais pensadores do movimento capitalista

Os principais pensadores do movimento capitalista são:

  • Karl Polanyi;
  • Emile Durkheim;
  • Adam Smith;
  • Friedrich Hayek;
  • Max Weber;
  • Karl Marx.

Vale destacar que Karl Marx era, também, um dos principais pensadores do capitalismo, porém opondo-se a este sistema, sendo considerado socialista, pois tinha ideais diferentes.

O capitalismo é de esquerda ou direita?

Embora a maioria da população acredite que o capitalismo é de direita, existem pessoas que ainda possam ter dúvidas em saber se este sistema é de direita ou de esquerda.

A resposta desta pergunta pode depender do contexto e do tempo em que se está inserido. Mas, em geral, pode-se afirmar que, na atualidade,o capitalismo está mais próximo da direita, uma vez que seus princípios e objetivos econômicos são mais parecidos.

A esquerda atual luta contra a diferença de classes, opondo-se, cada vez mais, ao capitalismo, diferente da direita, que acredita que, na maioria das vezes, a meritocracia e seus esforços são os principais fatores que fazem com que a pessoa esteja incluída em determinada classe social econômica.

O capitalismo lidera a nossa sociedade, sendo que, nos dias atuais,conquistou muitas pessoas, transformando a vida dos seres humanos. Até mesmo o público infantil já está ciente de que a moeda é o que determinada a condição da vida em sociedade.