O que é um consórcio? Entenda como funciona e quando ele é indicado

Quer poupar para comprar um bem de alto valor, como: imóvel, carro ou até serviços, mas tem dificuldade em guardar dinheiro? Já ouviu falar em consórcio? Conhecido como a arte de poupar em grupo, o consórcio ajuda muitas pessoas a conquistarem seus sonhos.

Conheça esse investimento e entenda como ele funciona, quando é indicado, quais são suas vantagens e desvantagens:

O que é o consórcio?

O que é um consórcio? Entenda como funciona e quando ele é indicado

Consórcio é um sistema de compra programada. O que isso significa? Um grupo de pessoas, físicas ou jurídicas, une-se, com o objetivo de acumular recursos financeiros, para a aquisição de um bem de alto valor. Cada participante adquire uma cota no valor pré determinado e paga prestações mensais.

Esse bem em comum pode ser imóvel, automotor ou, até mesmo, a contratação de serviços. Veja algumas características:

  • Parcelamento integral;
  • Diversidade de prazos de pagamentos;
  • Poder de compra à vista;
  • Oportunidade mensal de obtenção de crédito, mediante sorteio;
  • Possibilidade de acelerar a contemplação, por meio de lances;
  • Flexibilidade no uso do crédito.

Como funciona o consórcio?

Todos os participantes do grupo receberão seus créditos até o final do plano, mas o sorteio é que define a ordem de recebimento. Nesse sistema, o valor do bem ou serviço é dividido em um prazo previamente definido, sendo que todos os integrantes do grupo contribuem durante todo o período.

No sorteio, de acordo com a disponibilidade, um ou mais participantes do grupo são sorteados para receberem sua carta de crédito, no valor do plano que aderiram, independentemente do número de prestações que tenha pago.

O lance é um pouco diferente. Ele permite ao consorciado concorrer à contemplação, mediante antecipação de parcelas. Ou seja, quem fizer oferta de lance maior é contemplado, sendo que, enquanto houver saldo no grupo, os demais lances serão contemplados, de acordo com as regras contratuais.

Há reuniões mensais, chamadas assembleias, abertas aos consorciados, para participarem e averiguarem os resultados de sorteios e lances. Em algumas empresas, isso pode ser feito de forma on-line, verificando com a administradora, que escolhe como ela trabalha.

Ao ser contemplado, você poderá usar a carta de crédito para adquirir seu bem desejado.

Como faço para participar de um Sistema de Consórcios? É seguro?

O primeiro passo é procurar uma administradora de consórcios autorizada pelo Banco Central do Brasil, assim, terá garantias e segurança. A verificação é possível consultando a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios. Realizada a análise, entre em contato com a empresa de interesse e verifique os planos disponíveis.

Esteja atento para:

  • Valor que você deseja para comprar o bem ou serviço (valor de crédito);
  • Prazos de duração do grupo, percentuais de contribuições (taxa de administração e, se houver, fundo de reserva e/ou seguro), demais despesas que poderão ser cobradas e garantias de você deverá fornecer ao ser contemplado;
  • Regras de contemplação por sorteio e lance e forma de antecipação de pagamento de prestações;
  • Todas as condições prometidas pelo vendedor, que devem constar no contrato.
  • Grupo que tenha os melhores prazos e valores para seus objetivos. Tenha atenção antes de assinar o contrato, leia todas as cláusulas e conheça seus direitos e suas obrigações.

Para quem é indicado esse sistema de compras?

O que é um consórcio? Entenda como funciona e quando ele é indicado

Não existe um perfil ideal para participar de consórcio, mas é preciso atentar-se à sua necessidade – você não pode precisar do bem ou serviço com urgência, isso porque não há data certa para receber a carta de crédito, só a certeza de que a contemplação acontecerá até o final do consórcio.

Quais são as vantagens e desvantagens?

O consórcio é uma modalidade de compra que oferece várias de vantagens. As taxas administrativas costumam ser menores e diluídas durante todo o período do plano escolhido, o que facilita na hora de pagar suas mensalidades. Também, não há acréscimo de juros e parcelas intermediárias, nem a necessidade de um avalista para comprovação de renda para participar.

Além da variedade de opções de créditos e parcelas, que facilita encontrar um que se adéque ao seu bolso, o valor da carta de crédito e das parcelas é corrigido apenas quando há valorização dos bens, mediante preços estipulados pelos fabricantes, tendo como base a tabela do IPCA.

E as desvantagens? Quais seriam? No consórcio, o custo do bem pode ser menor que o financiado, mas demanda espera. No financiamento, após os acertos burocráticos e de documentação, a aquisição é imediata; já no consórcio, apesar de todos serem contemplados, não é possível prever quando isso irá acontecer. Só após ser contemplado é que poderá usar a carta de crédito para adquirir o bem desejado.