Dar Entrada no Seguro Desemprego: Como Fazer?

Nem sempre temos a oportunidade de estarmos integralmente contratados ou sair de um emprego com destino certo em outro, e é nesses momentos que se faz necessária uma segurança financeira.

Para tal, é possível contar com o Seguro desemprego, um benefício que vem muito a calhar nos momentos de maiores dificuldades ou imprevistos, mas, para isso, é necessário saber de algumas coisas importantes antes da requisição ou mesmo como ele funciona. Confira mais abaixo.

Se você foi mandado embora sem justa causa e tem todos os documentos necessários para agendar o seu seguro desemprego, basta realizar a consulta do seguro, ler mais sobre a rescisão do contrato e começar a agendar tudo isso facilmente pela internet, mas fique atento ao prazo para dar entrada!

Todo trabalhador registrado em regime de CLT e que não foi mandado embora por justa causa, tem direito ao seguro desemprego, já previsto no contrato de trabalho, equivalente aos meses de últimos trabalho, basta saber como fazer o agendamento, ficar de olho na consulta de parcelas, toda a documentação de requerimento e mais sobre o calendário de seguro.

O que é o seguro desemprego?

Dar Entrada no Seguro Desemprego: Como Fazer?

O seguro desemprego é um benefício reservado para aqueles que estão na transação entre empregos e ainda precisam se manter. Para tal, o governo reserva à pessoa uma quantia em dinheiro, fazendo com que esse trabalhador possa garantir seu direito à alimentação, moradia e demais necessidades, enquanto procura uma nova vaga para atuar.

Ele está sendo muito usado por pessoas que estão na situação de desemprego durante o ano, quem tem registro com CLT, pode realizar o agendamento pela internet, tudo pelo portal do trabalhador, basta ter os documentos necessários. Além de que em alguns casos é necessário utilizar o empregador web para mais informações.

É preciso que a dispensa sem justa causa tenha acontecido e saber onde dar entrada em toda essa documentação a partir da data de dispensa, além de saber fazer o cálculo de seguro de acordo com os últimos contracheques do trabalho ou emprego.

Quais os requisitos?

Primeiramente, a pessoa em questão não pode ter sido demitida por justa causa ou não terá direito ao seu benefício. Este item sendo satisfeito, o trabalhador tem que respeitar períodos de trabalho, para só então dar entrada com o seu pedido. Da primeira vez que for fazer o pedido, é necessário ter trabalhado, ao menos, 18 meses com carteira assinada; na segunda vez são necessários 12 meses; e na terceira vez são pedidos apenas 6 meses de trabalho.

Assim que a demissão for assinada, o trabalhador formal tem um prazo de 7 a 120 dias para dar entrada ao pedido de auxílio, sendo que o trabalhador doméstico tem de 7 a 90 dias para realizar o mesmo pedido.

Outras categorias têm suas peculiaridades, como os pescadores e artesãos, que têm um período em que não podem trabalhar, devido à proibição de pesca durante a piracema ou outros fatores. Por conta disso, estes profissionais têm um período de 120 dias, a partir da proibição, para realizar o pedido. Trabalhadores resgatados de regime de escravidão têm 90 dias após o resgate, enquanto trabalhadores de bolsa qualificação, o seguro pode ser requerido a qualquer momento durante o período de suspensão.

Por isso é importante ficar atento as informações descritas no termo de rescisão e também as novas regras de registro na carteira de trabalho, para assim receber seguro da forma mais correta possível e fazer o agendamento do seguro, seja pelo empregador ou pelo trabalhador. Basta ficar atento a documentação e identificação, como você pode vai abaixo mais sobre o que é necessário para receber atendimento do seguro.

Quais os documentos são necessários para o requerimento?

 Duas vias do requerimento de seguro desemprego (recebido no momento da demissão);

  • Cartão do PIS/PASEP ou NIS (vale também extrato autorizado);
  • Comunicação da dispensa entregue pela empresa;
  • Os dois últimos contracheques;
  • Carteira de identidade;
  • Comprovante de recebimento do FGTS.

Com tudo isso a postos, fica fácil e simples de conseguir dar sua entrada no seguro desemprego. Há municípios em que você deve se dirigir ao Ministério do Trabalho e Previdência Social, além de ficar atento as datas de pagamento de quando você deverá sacar seu valor do pagamento do seguro, que são dias contados específicos de acordo com o cartão cidadão.

Como dar entrada no seguro desemprego?

Dar Entrada no Seguro Desemprego: Como Fazer?

São várias as formas possíveis para dar entrada no seguro, bastando entrar em contato com algum dos seguintes órgãos:

  • Entidades sindicais cadastradas pelo TEM;
  • Agências da Caixa registradas pelo TEM (somente trabalhadores formais);
  • Postos de sistema nacional de Emprego;
  • Posto de atendimento de Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego;
  • Delegacias Regionais do Trabalho;
  • Postos de Atendimento ao Trabalhador;
  • Centro de Atendimento ao Trabalho (nas capitais).

Vale lembrar que alguns desses locais físicos demandam ou oferecem o serviço de agendamento para o atendimento. Por exemplo, o Poupatempo possui sua plataforma individual e é ela a responsável pelo serviço, então é importante estar atento para não perder tempo durante o seu atendimento. Em alguns lugares, é possível dar a entrada direto no Ministério do Trabalho, ou nas ruas da cidadania específicas, além de outros locais.

Ainda, é possível dar entrada on-line, pelo site do Emprega Brasil, do Ministério do Trabalho, Lá haverá uma ficha, que deve ser preenchida com seus dados, além do empregador ter por obrigação preencher o requerimento de demissão e pedir ao governo o pagamento do benefício.

Nessa última opção, a liberação do benefício se dá de forma bem mais rápida – se as informações estiverem todas corretas, o seguro é liberado instantaneamente, assim que confirmado em um posto de atendimento. Desta forma, você terá muito mais praticidade, podendo fazer tudo do conforto do seu lar, além de ser mais seguro, pois dificulta a falsificação de dados.

Basta ficar atento(a) as regras do seguro, como você foi dispensado sem justa causa, atento aos valores das parcelas novas e todo o agendamento e documentação. Assim o desemprego do trabalhador não se torna tão árduo.

Como ter acesso?

Para sacar o benefício do seguro desemprego, o indivíduo deve recorrer a uma agência da Caixa Econômica Federal, ou aos caixas de autoatendimento da agência, ou a lotéricas ou a pontos de atendimento Caixa Aqui.

Para acompanhar em tempo real e ter maior clareza durante o recebimento do benefício, você pode baixar o aplicativo da Caixa para smartphones e acompanhar quantas parcelas do seguro ainda estão disponíveis, por exemplo, dentre outros serviços, caso você já seja filiado à agência.