Minha Casa, Minha Vida 2017 – Tudo Que Você Precisa Saber! Inscrições

O Minha Casa Minha Vida é um programa do Governo Federal que tem como principal objetivo dar acesso a casa própria para todos os brasileiros que se encaixam nas regras desse benefício – principalmente para quem não tem renda compatível com os tradicionais financiamentos de imóveis.

Para 2017, o programa traz alguns ajustes que visam equilibrar melhor as contas do Governo Federal. A mudança elevará em alguns pontos as taxas de juros pagos no financiamento do Minha Casa Minha Vida para uma parcela da população atendida – a partir de uma determinada classe, pagará mais juros.

Mas você sabe em qual classe você está incluído? E como fazer a inscrição para o Minha Casa, Minha Vida? Confira abaixo as principais informações que muitos ainda têm dúvidas sobre o Programa.

Inscrições Minha Casa Minha Vida 2017


Algumas mudanças foram necessárias para o ano de 2017, principalmente, devido à crise econômica que atinge o país. Essa mudança, como já dito acima, visa aumentar os juros de pessoas que possuem uma determinada renda. São elas:

Grupo Intermediário – entre R$ 1.800 e R$ 2.350, e o aumento dos juros cobrados para famílias que recebem a partir de R$ 2.350 por mês.

Essa alteração impactará apenas os novos contratos, ou seja, se você já possui um contrato vigente, não precisa se preocupar. Agora, se você é um novo postulante ao benefício, além de saber dessa mudança nas taxas de juros,, também precisa saber como realizar a inscrição para a 3ª fase do Programa. Veja o passo a passo:

Passo 1 – Documentação


Você deve juntar a documentação necessária para a inscrição. A lista está abaixo:

  • Carteira de identidade ou outro documento oficial de identificação que conste foto e filiação;
  • Identidade de estrangeiro, quando for o caso;
  • CPF – Cadastro de Pessoa Física ou documento oficial que contenha referido cadastro;
  • Prova de estado civil: certidão de nascimento se solteiro, certidão de casamento ou
    • certidão de casamento com averbação da separação/divórcio ou certidão de óbito do cônjuge;
    • Declaração de União Estável (modelo CAIXA), quando for o caso;
  • Declaração de Beneficiário no PMCMV, Renda Familiar até R$ 1.600,00 – Recursos do FAR (Modelo CAIXA);

Todos os documentos devem ser do responsável familiar e seu cônjuge.

Muitas construtoras já fazem os trâmites entre você e o governo, mas você também pode procurar a prefeitura e os programas de habitação existentes em sua cidade.

Regras para Participar

Você não pode ter um imóvel em seu nome;

Você não pode ter um financiamento de imóvel vigente;

Você não pode ter participado de outros programas de habitação com recursos da União;

Você não pode estar cadastrado no SIACI e/ou CADMUT

Você não pode estar inscrito no CADIN

Faixas de Renda

  • Faixa 1: para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil (não houve alteração);
  • Faixa 1,5: limite de renda mensal passa de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil;
  • Faixa 2: limite de renda mensal passa de R$ 3,6 mil para R$ 4 mil;
  • Faixa 3: limite de renda mensal passa de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil.

Feirão da Caixa

O evento que percorre as principais cidades do Brasil é uma ótima oportunidade para você encontrar a casa dos seus sonhos e aderir ao programa Minha Casa Minha Vida. Fique atento às cidades participantes e compareça ao evento, pois, certamente, você achará a casa que sempre sonhou e que cabe em seu orçamento.

As cidades do Feirão da Caixa 2017 são:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Belém
  • Belo Horizonte
  • Brasília
  • Recife
  • Goiânia
  • Salvador
  • Porto Alegre
  • Florianópolis
  • Fortaleza
  • Curitiba