Neoliberalismo – O que é? Características. Exemplos no Brasil

O neoliberalismo é uma forma de ver o mundo, sendo baseado no liberalismo econômico clássico. Nasceu nos Estados Unidos e é um movimento intelectual que realiza reuniões, congressos e conferências com o intuito de defender as suas ideias políticas e econômicas. Essas ideais são capitalistas, defendendo o afastamento do estado na economia, permitindo que o comércio cresça e se desenvolva. Seguindo a linha de raciocínio neoliberal, esse crescimento do comércio auxilia no desenvolvimento social do país.

Conheça mais sobre o neoliberalismo:

  • Surgimento;
  • O que o neoliberalismo defende;
  • Diferença entre outras correntes sócio-políticas;
  • Pensadores do neoliberalismo.

Surgimento

Neoliberalismo - O que é? Características. Exemplos no Brasil

Tudo começou nos Estados Unidos da América, entre o final do século XIX e início do XX. No entanto, o seu desenvolvimento de fato aconteceu após a Segunda Guerra Mundial. Alguns “novos liberais”, como ficaram conhecidos, iam contra o que o liberalismo clássico acreditava. As ideologias dos novos liberais pendiam para a esquerda, com ideias socialmente reformistas e intervencionistas.

O liberalismo clássico defendia que o homem precisava trabalhar sua individualidade, para depois estabelecer os seus valores próprios e sociais. Esse movimento está ligado ao capitalismo, que defendia que o Estado teria o seu poder restrito, permitindo que ele interferisse em determinadas questões. A ideia também era o “livre mercado”, porém com limitação de fronteiras.

Durante esse período de pós-guerra, o Estado passou a participar mais da economia, firmando-se em alguns empreendimentos, trabalhando para o bem-estar social. Esse movimento aconteceu com base nas teorias keynesianas de impulsionamento estatal da economia.

A ideia era fazer o desenvolvimento externo crescer. Porém, o alto custo para manter a máquina pública era altíssimo, além da dificuldade de novas potências entrarem nos Estados Unidos da América.

Já no início do século XX, essa correntefoi endossada por vários intelectuais, entre eles Hans Kelsen e John M. Keynes, respectivamente, no campo jurídico e na política econômica. Assim como outros, eles sofreram várias críticas, pois iam contra a proposta do liberalismo.Ronald Regan e Margareth Thatcher foram os principais articuladores do movimento neoliberal no pós-guerra.

O intelectual e representante da Escola Austríaca de Economia, Ludwing Von Mises, também deixou uma forte raiz para outros intelectuais, com a mesma forma de pensamento, principalmente após a Segunda Guerra Mundial.

No final da década de 70, o neoliberalismo surgiu forte com o economista Milton Friedman (Escola Monetarista). Essa corrente foi apresentada como uma solução para salvar a crise de 73, que atingiu a economia devido ao aumento do preço do petróleo.

No Brasil, o neoliberalismo ganhou força no governo FHC, quando várias empresas estatais foram vendidas — a chamada privatização —, com o intuito de deixar a economia crescer sozinha. O dinheiro das vendas foi utilizado para manter a cotação do Real. Antes dele, o presidente Fernando Collor de Melo também fazia parte desse movimento.

O Neoliberalismo no Brasil funcionou entre os anos de 1990 até 2003, com o fim do governo de Fernando Henrique Cardoso e a pose do presidente Lula.

O que o Neoliberalismo defende?

O movimento possui ideias capitalistas, defendendo que o Estado deve-se manter-se distante docomércio, dando liberdade para que a economia se desenvolva naturalmente, bem como para o desenvolvimento social do país. Isso levou à privatização, muito conhecida e comentada no Brasil. A ideia é que todas as empresas sejam privadas, e não estatais, afastando cada vez mais o Estado da economia de um país.

Também é defendida a entrada de multinacionais, para melhorar a economia do país, bem como a livre circulação de capitais internacionais, com ênfase na globalização.

O neoliberalismo acredita que a economia deve ser feita de maneira livre e crescente, sem intervenção do Estado. Para que isso aconteça, incentiva-se a desburocratização do estado, deixando as leis e as regras econômicas mais simples e diretas, facilitando a comercialização de produtos e serviços. Essa atitude permite, também, que novas empresas sejam abertas, gerando emprego e melhorando a economia.

Diferença entre outras correntes sócio-políticas

  • Mercantilismo — defendia o fortalecimento do Estado, por meio da posse de metais preciosos, além de possuir total controle da economia e expansão comercial;
  • Economia Clássica ou Liberalismo — movimento capitalista, em que cada um defende e investe em seus interesses pessoais;
  • Teoria Marxista — teoria socialista, na qual todos têm o mesmo nível social — nem ricos e nem pobres;
  • Teoria Keynesiana — essa teoria baseia-se no Estado intervindo na economia, com o objetivo de gerar empregos.

Pensadores do Neoliberalismo

  • Friedrich Hayek (Escola Austríaca);
  • Leopold Von Wiese;
  • Ludwig Von Mises;
  • Milton Friedman (Escola Monetarista e Escola de Chicago).