Nota de Corte ProUni: Como funciona?

O ProUni (Programa Universidade para Todos) é um programa do Governo Federal, que distribui bolsas de estudos integrais ou parciais, de maneira a facilitar o acesso de pessoas de baixa renda à formação superior.

Curiosamente, para conseguir uma bolsa ProUni o candidato tem de cumprir uma obrigatoriedade: ter feito ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) no ano anterior e atingido uma nota de corte.

Mas, afinal, o que é uma nota de corte e como ela funciona no caso do ProUni? Saiba, a seguir, essas informações e entenda como são distribuídas as bolsas para graduação. Somente assim você estará apto e saberá tudo o que é necessário ser feito.

O que é e para que serve a nota de corte?

Nota de Corte ProUni: Como funciona?

Trata-se da menor pontuação que um candidato deve atingir para ser classificado em um processo seletivo. Aplicando esse conceito ao ProUni, a nota de corte é a quantidade mínima de pontos que o aluno tem de fazer para ter chance de concorrer à bolsa.

Essa nota nada mais é que uma forma de classificar os candidatos e eliminar os que ainda não apresentaram bom preparo para frequentar as aulas na universidade. Dessa maneira, entram na universidade escolhida, somente os melhores e com as notas acima dos demais concorrentes.

Qual a nota de corte do ProUni

Para que um candidato seja considerado apto ao programa de bolsas, ele deve fazer 450 pontos na prova do ENEM e ter atingido nota maior que zero na redação. Se não atender esses pré-requisitos, ele estará automaticamente eliminado.

Um ponto relevante a ser ressaltado sobre o assunto é que esses são os valores mínimos, ou seja, não garantem que o candidato seja contemplado com a bolsa de estudos. Quanto maior for a nota, melhor será a chance de conquistar o benefício.

Isso ocorre porque cada curso tem uma nota de corte diferente. Alguns (geralmente, os menos concorridos) possuem valor baixo, correspondente a 450 pontos, enquanto outros exigem uma pontuação maior (por exemplo, medicina, engenharia e direito).

A nota de corte de cada curso é calculada durante o período de inscrições no ProUni e muda diariamente. O próprio sistema do programa calcula o valor automaticamente, conforme os candidatos forem inscrevendo-se e inserindo suas notas obtidas no ENEM.

Na hora de tentar a sua vaga no ProUni, é importante saber sobre o seu cálculo de renda familiar. Alunos que possuem 100% da bolsa, são aqueles que possuem essa renda de até 1,5 salário mínimo.

Já quem tem 50% da bolsa, são aqueles alunos que possuem a renda familiar mensal per capita em até 3 salários mínimos. Por isso, fique atento e seja honesto na hora de preencher suas informações pessoais, isso porque você pode estar tirando a vaga de alguém que realmente precisa, além de que mais tarde, pode ser que essa renda seja averiguada.

Veja aqui se é possível perder a sua vaga no Prouni.

Exemplos de notas de corte ProUni

Ainda que a nota de corte dos cursos mude diariamente, é possível estabelecer um valor médio, com base na pontuação exigida em processos seletivos anteriores. Para se ter uma ideia, a pontuação necessária para os principais cursos é de aproximadamente:

  • Administração: 770 pontos;
  • Arquitetura: 760 pontos;
  • Ciências contábeis: 750 pontos;
  • Comunicação social (Jornalismo): 720 pontos;
  • Direito: 810 pontos;
  • Educação física: 720 pontos;
  • Enfermagem: 740 pontos;
  • Engenharia: 770 pontos;
  • Letras: 700 pontos;
  • Medicina: 820 pontos;
  • Medicina veterinária: 770 pontos;
  • Odontologia: 750 pontos;
  • Psicologia: 790 pontos.

É importante ressaltar que esses valores são referências, apenas. Para saber a nota de corte exata, confira o site do ProUni, durante o período de inscrição, que pode ser acessado no endereço http://siteprouni.mec.gov.br/.

Você deve ficar de olho nas atualizações das notas diariamente, pode ser que aquele curso que você considerou, seja uma melhor opção para adentrar na universidade, do que arriscar com outro curso e nem ser aprovado(a).

Dica para aumentar a chance de tornar-se um bolsista ProUni

O fato de o ProUni divulgar periodicamente a nota de corte durante as inscrições é um benefício ao candidato, porque ele pode saber se a pontuação alcançada no ENEM é suficiente para tornar-se um bolsista.

Se a nota não for adequada, o candidato pode modificar sua primeira opção de curso quantas vezes quiser, escolhendo uma graduação que também seja de seu interesse e esteja dentro da nota de corte estipulada.

Portanto, acompanhe diariamente as notas de corte divulgadas no site do ProUni e, caso seja de seu interesse, altere sua opção de curso, para aumentar sua chance de conquistar a bolsa.

Vale lembrar que essas modificações devem ser feitas durante o período de inscrições, somente. Para efeito classificatório, o sistema do ProUni considerará a última escolha que o candidato salvou.

Por isso é importante ficar de olho na data de fechamento de inscrição, isso porque a opção que foi deixada por último, será a que vale.

Inscrições ProUni

Interessado em tentar uma bolsa ProUni para finalmente realizar seu sonho de estudar numa universidade? Então, saiba que o processo seletivo para o benefício ocorre duas vezes por ano, em janeiro e junho/julho.

Para participar do programa, o candidato deve cumprir requisitos específicos, senão sua inscrição será desclassificada. É preciso atender às seguintes condições:

  • Ter feito a edição recente do ENEM, com pontuação mínima de 450 pontos e não ter zerado a redação;
  • Ser formado em escola pública ou particular, na condição de bolsista;
  • Possuir renda bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Fique atento(a), candidato(a). Metade das chances para conseguir sua vaga em uma universidade gratuitamente ou com bolsa em grande quantidade, vão da organização e empenho na hora de fazer o ENEM e ficar de olho nas datas.