Nutricionista: Como É a Formação, Salário e Mercado de Trabalho

O nutricionista é a pessoa responsável pela promoção, recuperação e manutenção da saúde dos seres humanos, por meio da alimentação. O profissional de nutrição faz a investigação e o controle da relação do homem com o alimento, fazendo com que as pessoas se mantenham saudáveis.

Esta profissão é responsável, entre outras coisas, por realizar o diagnóstico nutricional dos pacientes, seja de forma individual, seja para grupos de hipertensos, diabéticos, obesos ou pessoas com problemas renais, hepáticos ou outro que exija alimentação específica. Além disso, o profissional recomenda dietas e suplementos nutricionais, tanto para pessoas saudáveis quanto para indivíduos com algum problema de saúde.

O nutricionista também elabora o cardápio e faz o controle de qualidade dos alimentos oferecidos por restaurantes, refeitórios, hotéis etc. Outra área que exige esse profissional, que é bastante abrangente, é no desenvolvimento e avaliação de uma série de produtos que podem ser incorporados à alimentação dos seres humanos.

Desta forma, o mercado para este profissional é bem amplo, fazendo com que ele possa trabalhar em áreas como: nutrição clínica, nutrição esportiva, pesquisa e indústria alimentícia e marketing nutricional. Além disso, o profissional pode atuar em hospitais, academias, clínicas, laboratórios de análise de alimentos, indústrias, entre outros.

Confira tudo sobre a profissão:

Formação de nutricionista

Nutricionista: Como É a Formação, Salário e Mercado de Trabalho

Para que a pessoa possa trabalhar como nutricionista, é necessário cursar uma faculdade de nutrição. Este curso é do tipo bacharelado e tem duração média de quatro anos. Boa parte da matriz curricular é composta por disciplinas voltadas à área da Saúde, para que os estudantes conheçam, a fundo, o funcionamento do organismo humano.

Além disso, é apresentado aos futuros profissionais o estudo de alimentos, bem como a composição e o efeito deles nos indivíduos. A ideia é que os nutricionistas entendam como os hábitos alimentares afetam o corpo e a mente e que conheçam as principais doenças associadas a processos alimentares.

Entre as principais disciplinas oferecidas pelo curso de Nutrição há:

  • Anatomia;
  • Avaliação Nutricional;
  • Biologia Celular;
  • Bioquímica;
  • Composição de Alimentos;
  • Dietética;
  • Dietoterapia;
  • Educação Nutricional;
  • Epidemiologia;
  • Estatística;
  • Farmacologia;
  • Fisiologia;
  • Fisiopatologia da Nutrição;
  • Higiene dos Alimentos e Vigilância Sanitária;
  • Histologia e Embriologia;
  • Microbiologia e Imunologia;
  • Nutrição Clínica;
  • Nutrição Experimental;
  • Nutrição Materno Infantil;
  • Nutrição no Esporte;
  • Nutrição Social;
  • Parasitologia;
  • Patologia;
  • Processos Metabólicos;
  • Psicologia;
  • Química;
  • Saúde Coletiva;
  • Tecnologia de Alimentos.

Vale dizer que há a necessidade de realizar estágio obrigatório, para a obtenção do diploma de nutrição. A função do estagiário pode variar, dependendo do local onde será feito e da relação com a chefia. O estudante poderá realizar tarefas simples, como ajudar o nutricionista em algumas obrigações, bem como atuar em áreas como planejamento, acompanhamento, palestras, capacitação de equipes e atendimento a clientes.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para a pessoa formada em Nutrição é bem amplo e diversificado, o que pode ser bastante positivo para quem está buscando seguir uma carreira na área. O nutricionista pode abrir um consultório próprio e atender pessoas com problemas de saúde ou necessitando perder peso para evitar doenças.

Mas, este profissional poderá atuar, também, em restaurantes, lanchonetes, padarias e outros estabelecimentos que oferecem refeições e produzem alimentos, ajudando a manter um controle de qualidade no armazenamento dos produtos, fornecendo uma dieta mais balanceada, saudável e saborosa aos clientes.

O mesmo vale para lugares como supermercados, clínicas e hospitais, sendo que, nesses dois últimos, o nutricionista é fundamental, por oferecer uma dieta regrada a pacientes com diversos tipos de doença, que necessitam de cuidados específicos. A indústria alimentícia também requer esse profissional, pois é preciso avaliar se o alimento que está sendo produzido contém os nutrientes necessários para ser comercializado.

O setor de alimentação coletiva tem crescido bastante nos últimos anos, sendo uma boa oportunidade para o nutricionista desenvolver um bom trabalho e ser reconhecido – isso porque, as ONGs (Organizações Não Governamentais) têm buscado nutricionistas para atuar em programas de combate à desnutrição.

A média salarial nacional de um profissional de nutrição costuma girar em torno de R$2.500 mensais, mas tudo dependerá da área de atuação e do local de trabalho.