Quais são os partidos de esquerda no Brasil? O que eles defendem?

Em período de eleição, é comum se deparar com o termo “Esquerda”, que é utilizado para definir um partido, seu candidato ou, até mesmo, seu eleitor. Mas, o que é um partido de esquerda no Brasil? Saiba, aqui, o que isso significa!

O que é um partido de esquerda?

Para entender o significado da expressão “partido de esquerda”, é interessante saber sua origem, que remete ao século XVIII, na França, mais especificamente na primeira fase da Revolução Industrial.

Nesse período, a burguesia buscava uma forma de reduzir o poder político e social do clero e da nobreza e passou a ter o apoio da camada mais pobre da população para isso.

Durante a Assembleia Nacional Constituinte, que foi realizada para criar uma nova constituição ao país, a parte rica da sociedade não quis se misturar à pobre e escolheu sentar-se do lado direito, deixando o lado esquerdo à camada menos favorecida.

A partir de então, ficou claro o posicionamento de ambos os lados: a direita (correspondente à elite) era mais conservadora e a esquerda (da população pobre) lutava por direitos igualitários aos trabalhadores.

É justamente daí que vem o significado de Partido de Esquerda utilizado hoje: trata-se de um grupo político que luta pelos direitos dos trabalhadores e, consequentemente, da população mais pobre e das minorias.

Como a esquerda atua no Brasil

Quais são os partidos de esquerda no Brasil? O que eles defendem?

A esquerda promove um discurso de igualdade social, falando diretamente com os mais pobres e trabalhadores. Quando chegam à administração pública, tendem a desenvolver programas que promovam a inclusão dos menos favorecidos.

Ótimos exemplos disso são as concessões de bolsas de estudos e salários, voltadas especificamente para a camada mais pobre da sociedade, numa tentativa de inseri-los na economia e melhorar a sua qualidade de vida, inclusive a distribuição da renda.

Além disso, os partidos de esquerda atuam na contraposição aos de direita, opondo-se a quaisquer projetos políticos que visem privilegiar o indivíduo e não o coletivo.

Principais partidos de esquerda no Brasil

Os partidos de esquerda no Brasil são divididos em três grandes grupos: extrema-esquerda, esquerda e centro-esquerda. Na prática, isso pode ser traduzido como:

  • Extrema-esquerda: é o grupo mais radical, aquele que defende mudanças mais profundas no sistema político, social e econômico, com distribuição igualitária da riqueza e descentralização do poder;
  • Esquerda: defende a igualdade social e os direitos de quem está em desvantagem na economia, porém sem adotar medidas radicais, como faz a extrema-esquerda;
  • Centro-esquerda: é um grupo que defende o capitalismo, mas sem deixar de lado a questão social. A proposta é pregar pelo equilíbrio entre as ideologias políticas.

Sabendo essas informações, fica mais fácil entender o posicionamento de alguns dos principais partidos políticos de esquerda nacionais. Conheça, a seguir, quais são eles:

PT

O PT (Partido dos Trabalhadores) possui filiados que defendem a política centro-esquerda e esquerda. Criado na década de 80, foi o primeiro partido esquerdista a comandar o Executivo brasileiro, quando Luis Inácio Lula da Silva assumiu a presidência do país.

Além do ex-presidente Lula, o Partido dos Trabalhadores ainda conta com filiados como Dilma Rousseff (ex-presidente e ex-ministra da Casa Civil), Fernando Haddad (ex-prefeito de São Paulo) e Eduardo Suplicy (vereador de São Paulo).

PDT

O PDT (Partido Democrático Trabalhista) pertence ao grupo esquerdista, apenas. Fundado em 1979, o partido defende ideologias sociais-democratas, bem como os direitos dos trabalhadores.

Um dos seus filiados mais representativos e conhecidos, especialmente no Nordeste do país, é Ciro Gomes (atual vice-presidente do partido, ex-ministro da fazenda e ex-governador do Ceará).

PSB

O PSB (Partido Socialista Brasileiro) é associado ao centro-esquerdismo, principalmente por pregar e defender a ideologia social-democrática. O grupo político foi criado em 1947 e tem maior representatividade na câmara de deputados e vereadores.

O nome mais famoso do partido é, certamente, Eduardo Campos, que foi vítima de um acidente aéreo, em 2014, e faleceu. No mesmo ano, ele seria candidato à presidência da República.

PSOL

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) é relativamente novo, já que foi criado em 2004, mas vem crescendo e incomodando partidos mais tradicionais, adotando uma postura que fala diretamente com minorias e jovens, pregando ideologias associadas à esquerda e extrema-esquerda.

Entre os principais filiados, destaque para Heloísa Helena (presidente do partido), Plínio de Arruda Sampaio (ex-deputado federal), Luciana Genro (ex-deputada federal) e Marcelo Freixo (deputado estadual do Rio de Janeiro).