Polícia Rodoviária Federal – Como ingressar, Média salarial, e concurso

A Polícia Rodoviária Federal, designada pela sigla PRF, é um órgão do Ministério da Justiça que, também, integra o Poder Executivo Federal. A atividade principal dos policiais rodoviários é fiscalizar as rodovias federais do país, bem como realizar o policiamento ostensivo nas estradas. O órgão atende pelo número 191, onde é possível solicitar informações ou fazer denúncias.

Policia Rodoviária Federal

No entanto, mesmo que seja considerada uma polícia ostensiva e uniformizada, a Polícia Rodoviária Federal não integra a hierarquia militar. Isso quer dizer que não se trata de uma polícia militarizada, como acontece com a Brigada Militar, por exemplo. Além da unidade administrativa central, que funciona em Brasília, existe uma unidade em cada estado, totalizando mais de 500 pontos de atendimento da PRF.

Como ingressar na Polícia Rodoviária Federal

Os interessados em ingressar na Polícia Rodoviária Federal devem prestar concurso público, o qual é realizado de maneira periódica. No site do órgão, é possível conferir quando ocorreram as últimas edições, bem como os seus editais, e conferir se existem seleções previstas.

Além do cargo de policial rodoviário federal, é possível candidatar-se ao cargo de agente administrativo para trabalhar no órgão. Já as normas que regem o trabalhado dos servidores da Polícia Rodoviária Federal estão todas descritas no Estatuto do Servidor Público, o qual foi instituído pela Lei número 8.112.

O último concurso público para agente administrativo aconteceu em 2014 e, para policial rodoviário, em 2013. Por isso, a previsão é que em 2018 ou nos anos subsequentes ocorram novas seleções para ambos os cargos.

Média salarial e atribuições da Polícia Rodoviária Federal

O cargo de policial rodoviário federal conta com remuneração inicial de R$9.043,98, de acordo com dados de 2017, além de benefício de auxílio-alimentação de R$458. Dessa forma, os ganhos totais ficam em R$ 9.501,98. A sua jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Já quanto às atribuições do servidor, além de fiscalizar as estradas brasileiras, realizar o patrulhamento, bem como o policiamento ostensivo e o atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários, o policial rodoviário deve manter a segurança das estradas, além de planejar as operações.

Isso significa que é o seu dever combater todo tipo de atitude ilícita nas rodovias do país, bem como prender as pessoas que cometerem os crimes previstos em lei. Entre os delitos a serem combatidos, estão os seguintes:

  • Roubos e furtos de veículos e cargas;
  • Tráfico de drogas, armas e pessoas;
  • Contrabando e descaminho;
  • Exploração sexual de crianças e adolescentes;
  • Crimes ambientais.

A Polícia Rodoviária desenvolve, ainda, atividades com o objetivo de educar para o trânsito. Nesse sentido, existem diferentes projetos, sendo que se destacam:

  • Cinema Rodoviário;
  • Festival Estudantil Temático de Trânsito;
  • Projetos Educativos para Motoristas Profissionais;
  • Comandos de Saúde nas Rodovias.

Já o agente administrativo faz as chamadas atividades meio, ou seja, realizam as tarefas que possibilitam que as atividades fim sejam executadas, como as exercidas pelos policiais rodoviários federais. Entre elas está a movimentação de processos, o pagamento de folha, a confecções de documentos e outros.

A média salarial desse servidor é, inicialmente, de R$4.270.77, sendo que desse valor R$458 é referente ao vale-alimentação. Já em cada estado existe uma polícia rodoviária estadual específica, que costumam ser designadas de batalhões de polícias rodoviários, pertencentes às polícias militares estaduais.

Como preparar-se para o concurso da Polícia Rodoviária Federal

Para o cargo de agente administrativo é preciso que o candidato ao concurso público tenha ensino médio, bem como, no mínimo, 18 anos completos. É preciso ainda realizar prova objetiva contendo conhecimentos básicos, entre eles, de língua portuguesa, ética e conduta pública e raciocínio lógico.Polícia Rodoviária Federal 2

Quanto aos conhecimentos específicos, é preciso que o candidato tenha noções de direito constitucional, direito administrativo, administração, arquivologia, informática e legislação relativa à Polícia Rodoviária Federal.

Enquanto isso, para policial rodoviário federal é necessário formação superior em qualquer curso, desde que apresente diploma de instituição válida, ter carteira de habilitação, no mínimo, da categoria B, ter 18 anos completos, podendo ser do sexo feminino ou masculino, entre outros requisitos.

A seleção conta com prova objetiva de conhecimentos básicos e específicos. Também é realizada prova discursiva, sendo que essas avaliações possuem caráter eliminatório e classificatório. Na sequência, é preciso realizar demais fases eliminatórias, que se constituem de teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social ou/e funcional.

Por fim, é feita a avaliação de títulos, sendo que essa tem apenas caráter classificatório. Já para atuar em um dos batalhões de polícias rodoviárias estaduais, é preciso acompanhar os concursos públicos realizados por cada estado brasileiro.